Cistos Hepáticos

Cistos são acúmulos de líquido envoltos por uma fina cápsula, geralmente de etiologia benigna. Quando presentes no fígado, na grande maioria das vezes não exige nenhum tratamento. Entretanto, dependendo da localização e do tamanho do cisto, o paciente pode apresentar algum sintoma ocasionado por compressão deste cisto. Nessas situações, algumas vezes pode ser indicado um tratamento para puncionar (esvaziar) o cisto e realizar escleroterapia (cauterização) do mesmo.

Como é realizado o tratamento de cisto hepático por radiologia intervencionista?

A punção é um procedimento realizado com objetivo de aspirar o conteúdo do cisto hepático, com a finalidade de se obter um diagnóstico ou promover alívio de sintomas causados por ele. É um procedimentos minimamente invasivo, sem necessidade de cortes, geralmente realizado apenas com uso de anestesia local. O material é obtido por meio de agulhas. Para poder realizar o procedimento com segurança o médico Radiologista Intervencionista utiliza métodos de imagem que orientam a precisa localização da lesão, geralmente por ultrassonografia.

A escleroterapia é um procedimento que pode ser realizado em situações específicas na sequência de uma punção. Em casos indicados, o médico Radiologista Intervencionista injeta uma substância líquida esclerosante (ex: etanol estéril) dentro do cisto, a fim de realizar uma cauterização da cápsula deste cisto, reduzindo as suas dimensões.