Drenagem Percutânea da Via Biliar

Drenagem percutânea da via biliar é um procedimento realizado por um médico Radiologista Intervencionista com a finalidade de drenar o líquido biliar acumulado em excesso dentro do fígado.

Em que situações está indicada uma drenagem biliar?

A drenagem percutânea da via biliar é um procedimento normalmente indicado quando há alguma obstrução ou vazamento de bile dentro do fígado, que impeça que a mesma seja excretada de maneira adequada pelo organismo. 

Pacientes que apresentam uma ou mais das seguintes condições podem requerer uma drenagem biliar:

  • tumores do fígado, das vias biliares ou próximos ao fígado que estejam obstruindo a drenagem natural da bile para o intestino;
  • cálculos intra-hepáticos ou no colédoco que determinam obstrução do fluxo normal da bile;
  • infecções hepáticas (abscessos) ou das vias biliares (colangite) associada a alguma obstrução da drenagem natural da bile;
  • inflamações crônicas que possam ocasionar estenoses (estreitamentos) e dificultar o fluxo normal da bile;
  • estenoses nos ductos biliares após cirurgias (ex: colecistectomia) ou por radioterapia;
  • vazamentos de bile (fístulas) nas vias biliares, geralmente decorrente de cirurgias prévias.

Como é realizada uma drenagem percutânea da via biliar?

A drenagem biliar é realizada inicialmente por um procedimento chamado colangiografia transparieto-hepática, no qual um médico Radiologista Intervencionista estuda os ductos biliares com injeções de contraste por meio de uma pequena punção por agulha através do fígado, orientada por métodos de imagem que orientam a precisa localização, geralmente a ultrassonografia e a fluoroscopia.

A seguir, pelo mesmo trajeto dessa agulha, é introduzido um cateter de borracha (parecido com um canudinho). Este cateter (ou dreno) fica posicionado por dentro dos ductos biliares no interior do fígado e o líquido biliar passa a ser drenado por ele. 

A bile pode ser drenada para fora do corpo e coletado em uma bolsa (procedimento chamado de drenagem externa) ou então pode ser drenada para dentro do intestino (demominada de drenagem interna).

Existem riscos relacionados a esses tipos de procedimento?

Todo procedimento médico contempla riscos. Entretanto, quando comparados às técnicas convencionais cirúrgicas, os métodos intervencionistas comumente apresentam menores índices de complicações. Dos riscos possíveis, os principais são de sangramento durante e após o procedimento, infecções e dor no local. Os médicos do Dica Médica tomam todo o cuidado para a prevenção e tratamento destas possíveis complicações, realizando os procedimento sempre em ambiente seguro, com técnicas reconhecidas por literaturas científicas.