Tratamento inovador para dor crônica no joelho – Conheça a Embolização Genicular

A dor crônica no joelho é uma das principais queixas entre a população. Após os 65 anos, cerca de 85% dos indivíduos terão algum sinal radiológico, e cerca de 40% terão dor devido a esta patologia. Essa dor persistente pode acabar interferindo nas atividades do dia a dia e comprometendo a qualidade de vida. 

“Felizmente, avanços na área da radiologia intervencionista levaram ao desenvolvimento de tratamentos inovadores, como a embolização genicular – um procedimento minimamente invasivo que oferece esperança e alívio para aqueles que sofrem com essa condição”. afirma o Dr. Mário Henrique Verussa, médico radiologista intervencionista.

 

Quando a embolização genicular é indicada?

A embolização genicular é uma opção promissora para pacientes que sofrem de dor crônica no joelho relacionada à osteoartrite, especialmente aqueles que não responderam aos tratamentos tradicionais, como fisioterapia e medicamentos orais, ou até mesmo para indivíduos que preferem evitar cirurgias invasivas. Outra indicação para este procedimento são os casos de sangramentos articulares (hemartrose) repetitivos, muitas vezes relacionados à hemofilia.

O procedimento consiste em bloquear ou reduzir o fluxo sanguíneo das artérias geniculares, responsáveis ​​pelo fornecimento de sangue ao joelho. Com a redução do fluxo sanguíneo, consequentemente também é reduzido o aporte sanguíneo para as áreas inflamadas no joelho. Dessa forma é possível melhorar a mobilidade e devolver a qualidade de vida ao paciente, através da realização de um procedimento minimamente invasivo.

 

Como é feito o procedimento?

O procedimento é realizado de forma semelhante a um cateterismo do coração, porém com a finalidade de alcançar as artérias do joelho (artérias geniculares).

Para iniciar, o paciente é submetido a anestesia local ou sedação, e então é feita a inserção de um cateteres na região da virilha, por vezes sem corte algum. Esses cateteres são guiados até as artérias geniculares com o auxílio de técnicas de imagem, como a fluoroscopia ou angiografia por tomografia computadorizada (Cone beam CT) para uma visualização mais exata da área inflamada.

Uma vez posicionado o cateter no interior das artérias geniculares, pequenas partículas embolizantes são liberadas para obstruir as artérias, a fim de interromper o suprimento de sangue para o joelho, diminuindo a inflamação e aliviando a dor associada. 

Por ser um procedimento minimamente invasivo, oferece vantagens como uma recuperação mais rápida, podendo inclusive ser realizado de forma ambulatorial, risco reduzido de complicações, além de resultados satisfatórios e duradouros. 

 

O que é preciso saber antes de realizar a embolização genicular?

Apesar de se tratar de uma técnica segura, não são todos os casos de dor crônica no joelho que podem receber o procedimento. É fundamental consultar um médico especialista em radiologia intervencionista ou ortopedia que possa avaliar o caso específico e discutir todos os riscos e benefícios para determinar se a embolização genicular é adequada ou não. 

Se você quer saber mais sobre os procedimentos disponíveis para dores crônicas, continue acompanhando o Portal Dica Médica para mais conteúdos, além de encontrar médicos especialistas próximos de você. Você também pode clicar aqui e preencher um rápido cadastro para solicitar um atendimento. Continue acompanhando o Portal Dica Médica também pelo Instagram e Facebook. Conte com a gente!

Esclareça suas dúvidas ou agende uma consulta com um médico especialista

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esclareça suas dúvidas ou agende uma consulta com um médico especialista

Favor preencher os seus dados