Biópsias percutâneas: conheça a técnica

“Trata-se de um procedimento solicitado pelo médico para identificar se um tumor ou nódulo é benigno ou maligno. Para isso é coletado de maneira percutânea uma pequena parte do tecido da região afetada, que já é o suficiente para fornecer as características do tipo de tumor”, explica Dr. Mário Henrique Verussa, médico especialista, colaborador do Portal Dica Médica. 

Esse material é levado para análise laboratorial e histopatológica e, após os resultados, o médico solicitante pode direcionar o paciente para o tratamento.

 

Soluções menos invasivas para a oncologia 

Antigamente, as biópsias eram realizadas por cirurgias convencionais, que eram feitas sob anestesia geral e necessitavam de grandes cortes e incisões, o que gerava maiores taxas de complicações e necessidade de internação hospitalar.

Felizmente o avanço da medicina trouxe as técnicas intervencionistas para proporcionar diagnósticos e tratamentos de maneira precisa sem necessidade de grandes incisões ou cortes, além de não afetar outras partes do corpo. “Hoje o método de biópsias é bem mais moderno e seguro, proporcionando mais qualidade de vida ao paciente”, complementa Dr. Mario. 

biópsias percutâneas

 

 Como é feita a biópsia na medicina intervencionista?

No procedimento são utilizadas agulhas finas com o objetivo de criar um acesso percutâneo. Essas agulhas são orientadas por exames de imagem como ultrassonografia e tomografia para alcançar exatamente o órgão ou tecido a ser coletado, de maneira rápida e segura. 

As biópsias percutâneas podem ser realizadas em praticamente todas as regiões do corpo, inclusive em pontos de difícil acesso como tumores próximos a grandes vasos, partes moles, tumores com interposição de outros órgãos ou osso, entre outras situações.

 

 

As biópsias percutâneas apresentam riscos?

Como se trata de um método minimamente invasivo utilizando apenas um pequeno furo sob a pele, não há necessidade de internação e apresenta baixa taxa de complicações. Além disso, a recuperação é mais simples, proporcionando ao paciente um retorno mais rápido às atividades. 

Mas como todo procedimento médico, pode contemplar alguns riscos – nas biópsias percutâneas, apesar de raros os casos, podem ocorrer pequenos sangramentos ou dor local, que são facilmente manejadas após o procedimento.

É importante entender que não são todos os casos em que será necessária a biópsia – a indicação dependerá de avaliação médica. Portanto, é essencial buscar orientação e, após o diagnóstico, iniciar o tratamento mais adequado.

A medicina intervencionista segue em evolução para proporcionar mais qualidade de vida através de abordagens seguras e eficazes. Continue acompanhando o Portal Dica Médica para saber mais sobre a medicina intervencionista e siga-nos também pelo Instagram e Facebook. Conte com a gente!

Esclareça suas dúvidas ou agende uma consulta com um médico especialista

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esclareça suas dúvidas ou agende uma consulta com um médico especialista

Favor preencher os seus dados