ABLAÇÃO DE TUMOR DE RIM: O PASSO A PASSO DO PROCEDIMENTO

Qual o tipo de anestesia?

A escolha por realizar o procedimento com sedação ou anestesia geral irá variar de acordo com as características do nódulo e das condições clínicas do paciente.

Nos pacientes em que o tumor se encontra mais próximo à periferia do rim, perto da gordura ao redor do rim, o procedimento pode ser realizado apenas com sedação.

Em caso de nódulos maiores (maiores do que 3 centímetros) ou de mais de um nódulo, o ideal é que o procedimento seja realizado com anestesia geral. Como o tempo de procedimento pode ser maior do que duas horas, essa é a opção que permite mais conforto ao paciente.

Pacientes que não podem realizar anestesia geral devido a alguma comorbidade cardíaca ou pulmonar também são passíveis de realizarem com sedação leve.

Passo a passo do procedimento

Após a decisão pelo tipo de anestesia, o paciente é posicionado na maca do aparelho de tomografia, já que a ablação é realizada com o auxílio de imagens em tempo real de ultrassom e tomografia. O radiologista intervencionista utiliza o ultrassom para verificar a visibilidade do nódulo com este aparelho e definir o local mais adequado para introduzir a agulha de ablação.

Com base nas imagens de ultrassom e tomografia, é possível definir o melhor acesso ao corpo, que costuma ser lateral (perto das costelas) ou nas costas. Após a inserção da agulha são realizadas novas aquisições de imagem de ultrassom e tomografia e, quando confirmado o adequado posicionamento da agulha transfixando o tumor, se inicia o ciclo de ablação.

Tempo do procedimento

Dependendo da técnica de ablação escolhida (radiofrequência, microondas ou crioablação), além do tamanho e número de tumores a serem tratados, o tempo do procedimento pode variar de minutos a horas. Em média, o procedimento varia entre uma e duas horas para um nódulo, com o acréscimo de uma hora para cada nódulo adicional.

No término do procedimento, costuma-se realizar um novo exame tomografia com contraste para avaliar se o tumor foi totalmente cauterizado e se houve algum tipo de complicação decorrente do procedimento, destacando-se sangramentos.

Pós-procedimento

Terminado o procedimento de ablação de tumor, o paciente permanece em observação por um período entre seis e 12 horas. Se não houver qualquer tipo de complicação como dor e sangramento, o paciente é liberado para voltar para casa.

No dia após o procedimento, o paciente pode retomar as atividades cotidianas, principalmente em trabalhos de escritório. É recomendado permanecer por cinco dias sem realizar atividades físicas.

Para fins de controle, é recomendado repetir o exame de tomografia ou ressonância após seis meses e depois anualmente.