Angiografia cerebral: saiba o que é e quando está indicado

* Procedimento realizado desde os anos 1920 e desenvolvido pelo médico português Antônio Egas Moniz (ganhador do Prêmio Nobel), a angiografia cerebral (ou arteriografia cerebral) é um procedimento minimamente invasivo que é realizado para ajudar na detecção de anomalias nos vasos sanguíneos cerebrais.

* Como é realizado?


Uma pequena punção é realizada na virilha ou no punho, por onde serão introduzidos cateteres no interior das artérias e conduzidos até o pescoço ou o cérebro, com imagens em tempo real que ajudarão o radiologista intervencionista a orientar o posicionamento dos cateteres. Nesta região será injetado uma substância de contraste em uma artéria que irriga o cérebro, revelando assim o padrão do fluxo sanguíneo da região.

* Por que fazer?

Geralmente indicado por um médico neurologista ou neurocirurgião, este procedimento é uma das melhores formas para diagnóstico dos vasos sanguíneos. É importante para o esclarecimento de doenças vasculares cerebrais (como aneurismas cerebrais, dissecções, tromboses, malformações artério-venosas, fístulas durais, entre outras), assim como doenças das artérias do pescoço (estenoses de artérias carótidas e do sistema vértebro-basilar).

⏱️ Rápida recuperação

Por ser um procedimento minimamente invasivo, após a angiografia cerebral é necessário o repouso do paciente por cerca de seis horas após o término do exame, com alta geralmente prevista após este período.

* Conte com a gente

A equipe do Dica Médica  conta com médicos especialistas aptos a realizar este e muitos outros procedimentos. Entre em contato conosco e agende sua consulta!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

doze − nove =