Sumário

Sumário

Síndrome Carcinoide

A síndrome carcinoide é caracterizada pelo conjunto de sintomas resultantes da liberação na corrente sanguínea de mediadores neuroendócrinos (substâncias como a serotonina, principalmente) pelos chamados tumores carcinoides.

Estes tumores são considerados raros e ocorrem com maior frequência no trato gastrointestinal, sendo relativamente mais comum em mulheres do que nos pacientes homens, especialmente na faixa entre os 50 e 60 anos de idade. A síndrome carcinoide, por sua vez, é ainda mais rara, ocorrendo em menos de 10% dos pacientes com tumores carcinoides.

carcinoide

O que causa o Tumor Carcinóide?

Na maioria dos casos, a síndrome é observada após a disseminação do tumor para outros órgãos. Um dos principais sintomas é o rubor característico na cabeça e no pescoço, que resulta da dilatação dos vasos sanguíneos. Esta condição pode ser despertada pelo consumo de álcool, estresse ou exercícios físicos intensos.

Sintomas

  • Rubor na cabeça, pescoço, parte superior do tórax
  • Diarreia
  • Dor abdominal
  • Náusea/Vômitos
  • Alterações cardíacas

Diagnóstico

A síndrome carcinoide típica pode ser diagnosticada com o exame de urina pela dosagem de ácido 5-hidroxiindolacético (5-HIAA), que resulta do metabolismo da serotonina, quando encontrado em níveis elevados. Exames de imagem também pode ser realizados para a localização dos tumores carcinoides, como a tomografia computadorizada e a ressonância magnética.

Outra possibilidade para localizar o tumor, quando os demais exames de imagem não conseguem detectá-lo, se dá por meio do exame PET/DOT. Este procedimento faz uso de uma medicação radioativa de baixa dose para identificar a lesão e sua eventual disseminação para outros órgãos. 

Além dos métodos de imagem supracitados, a biópsia percutânea também pode ser indicada se persistirem dúvidas diagnósticas.

Conheça os médicos intervencionistas membros do Portal Dica Médica especializados nestes procedimentos.

Esclareça suas dúvidas com um médico especialista mais perto de você. 

Tratamento

As medidas terapêuticas para a síndrome carcinoide podem começar pelo tratamento não farmacológico, como na adoção de novos hábitos que evitem o desencadeamento do rumor, a exemplo do consumo de álcool e das atividades físicas intensas. Medicamentos análogos da somatostatina, como o octreoide, podem ser indicados no controle de alguns sintomas.

Se o tumor carcinoide estiver localizado em um ponto específico, como no apêndice, intestino delgado ou pulmões, a remoção cirúrgica pode ser uma opção viável.

Quimioembolização hepática

A técnica da quimioembolização hepática também favorece o tratamento dos pacientes cujo tumor já tenha se disseminado para o fígado. Trata-se de um procedimento minimamente invasivo, realizado por um médico Radiologista Intervencionista, que introduz medicamentos quimioterápicos no interior do tumor ao mesmo tempo que interrompe o fornecimento de sangue dos vasos que nutrem os mesmos. Saiba mais sobre este procedimento aqui.

Esclareça suas dúvidas com um médico especialista

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Favor preencher os seus dados