Malformações arteriovenosas: conheça o tratamento por embolização

As malformações arteriovenosas (MAVs) são anomalias vasculares congênitas, ou seja, que estão presentes desde o nascimento. Essa condição pode ocorrer em várias partes do corpo, mas é mais comum no cérebro e na medula espinhal.

Para compreendermos as malformações arteriovenosas, é fundamental primeiro entender algumas funções. As artérias são responsáveis ​​por transportar o sangue rico em oxigênio do coração para os tecidos, enquanto as veias têm a função de levar o sangue de volta ao coração, e os capilares desempenham um papel crucial nas trocas gasosas e nutricionais entre o sangue e os tecidos. 

No entanto, nas MAVs ocorre uma conexão direta entre as artérias e as veias, sem a presença dos capilares. Essa falta de capilares resulta na interrupção da circulação sanguínea normal, causada pela conexão direta entre as artérias e as veias.

Acredita-se que as malformações arteriovenosas surgem devido a uma anomalia na formação do sistema vascular, originada na criação de uma rede de vasos sanguíneos anormais.

 

Quais os sintomas e possíveis complicações?

Os sintomas das malformações arteriovenosas podem variar de acordo com sua localização e tamanho. Alguns casos podem ser assintomáticos e só são descobertos durante exames médicos de rotina. No entanto, em outros casos, principalmente quando localizadas próximas às áreas de visão ou áreas motoras do cérebro, a anomalia pode causar uma série de sintomas, tais como dores de cabeça intensas, crises convulsivas, fraqueza muscular e problemas de visão.

Sem o tratamento adequado, as malformações arteriovenosas podem causar complicações graves, como aneurismas, hemorragias e danos permanentes. É essencial buscar avaliação médica e acompanhamento adequado para monitorar a condição e evitar possíveis complicações.

 

Como é feito o diagnóstico das malformações arteriovenosas?

O diagnóstico das MAVs começa com uma análise detalhada do histórico médico do paciente, incluindo sintomas, histórico familiar e fatores de risco. Alguns dos exames solicitados podem incluir: angiografia cerebral, ressonância magnética (RM) e tomografia computadorizada (TC).

Esses exames não invasivos são grandes aliados para obter informações importantes sobre as características, localização e anormalidades vasculares de maneira precisa, auxiliando no planejamento do tratamento adequado e também no acompanhamento, caso seja necessário. 

 

Tratamento: como a radiologia intervencionista pode ser aliada? 

Com as informações coletadas, o tratamento ideal é decidido com uma equipe multidisciplinar, que avalia o caso para decidir, junto com o paciente, o melhor tratamento. As decisões de tratamento para malformações arteriovenosas são tomadas a partir dos possíveis riscos e benefícios de acordo com cada caso. 

Quando a intervenção cirúrgica é necessária, um procedimento indicado é a embolização percutânea, técnica minimamente invasiva que visa interromper o fluxo sanguíneo anormal, devolvendo a qualidade de vida ao paciente. 

Durante esse procedimento, um cateter é guiado por exames de imagem através dos vasos sanguíneos até alcançar o local exato da anomalia, e então um material embolizante é injetado nas artérias que nutrem a malformação, a fim de bloquear as conexões anormais entre as artérias e as veias, melhorando os sintomas associados e reduzindo os riscos de complicações. 

Por se tratar de uma técnica minimamente invasiva, oferece vantagens significativas no procedimento e recuperação, além de poder ser realizada novamente, caso necessário, para garantir os melhores resultados para o paciente.

Se você quer saber mais sobre os procedimentos disponíveis pela medicina intervencionista, continue acompanhando o Portal Dica Médica para mais conteúdos, além de encontrar médicos especialistas próximos de você. Também é possível clicar aqui e preencher um rápido cadastro para solicitar um atendimento. Continue acompanhando o Portal Dica Médica também pelo Instagram e Facebook. Conte com a gente! 

Esclareça suas dúvidas ou agende uma consulta com um médico especialista

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esclareça suas dúvidas ou agende uma consulta com um médico especialista

Favor preencher os seus dados