Como é uma ablação de rim?

O câncer de rim é o terceiro mais frequente do aparelho genitourinário e corresponde atualmente a 3% das neoplasias malignas do adulto.

De modo geral, sua maior incidência encontra-se em indivíduos na faixa etária entre os 50 e 70 anos. Entretanto, o tumor de rim tem sido cada vez mais diagnosticado em pacientes mais jovens devido ao maior número de exames radiológicos.

Felizmente, quando diagnosticados em fases iniciais, os tumores de rim possuem elevadas taxas de cura.

Dentre os tratamentos existentes, os mais bem indicados são a retirada cirúrgica de um pedaço do rim (nefrectomia parcial) e a Ablação Percutânea por Radiologia Intervencionista.

A Ablação Percutânea é um procedimento minimamente invasivo, ou seja, sem cortes, no qual o médico Radiologista Intervencionista realiza a cauterização do nódulo através de uma agulha de radiofrequência ou crioterapia. Essa agulha é posicionada dentro do tumor, guiada através de exames de imagens de alta resolução.

A ablação de tumor de rim promove necrose tumoral, isto é, a morte celular. Este tratamento, quando bem indicado e executado, é tão eficaz quanto à remoção cirúrgica, apresentando como principais benefícios menores índices de complicações e retorno às atividades laborais no dia seguinte.

Gostou deste assunto? Converse agora com um médico especialista no link abaixo e agenda sua consulta e/ou tratamento.

Conheça também nossa página que explica tudo sobre ablação

      

 

 

Esclareça suas dúvidas ou agende uma consulta com um médico especialista

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esclareça suas dúvidas ou agende uma consulta com um médico especialista

Favor preencher os seus dados