Embolização da próstata pode causar incontinência urinária?

embolização incontinência urinária

A incontinência urinária é um problema que afeta bastante a qualidade de vida do homem. Ela é um sintoma bastante comum da hiperplasia prostática benigna (HPB), que nada mais é do que o crescimento da próstata (não confundir com câncer de próstata!).

Quando a próstata tem o seu tamanho aumentado – o que é bastante comum a partir dos 50 anos de idade -, ela pode pressionar a bexiga e estreitar o canal da uretra. Dessa forma, o homem tende a sentir a necessidade de urinar mais vezes e notar outras disfunções, como a dificuldade para começar a urinar, o jato fraco, gotejamentos, sensação de não esvaziar completamente a sua bexiga, e em certos casos, urgência para urinar e perda de urina (incontinência).

Um tratamento moderno e eficaz para a hiperplasia prostática benigna é a EAP – Embolização das Artérias Prostáticas. Realizado de forma minimamente invasiva, o paciente que opta pelo procedimento apresenta uma melhora na qualidade de vida em poucos dias, com redução dos sintomas de “prostatismo” mencionados acima.

A EAP é um procedimento bastante seguro e praticamente isento de efeitos colaterais. Entre as opções cirúrgicas para o tratamento da próstata aumentada, é a técnica que oferece menos risco de incontinência urinária, pois todo o procedimento é realizado por dentro das artérias da próstata e não há manipulação direta desse órgão e do canal da urina (uretra).

Como é feita a embolização das artérias prostáticas?

A embolização das artérias prostáticas é um procedimento minimamente invasivo, em que o paciente consegue reduzir o tamanho da próstata e aliviar os sintomas da hiperplasia prostática benigna. Por meio de um pequeno furo na região da virilha ou do punho, o médico é capaz de inserir um cateter guiado por imagens em tempo real até as artérias que irrigam a próstata. Neste ponto, ele irá injetar micropartículas que irão obstruir o fornecimento de sangue à próstata, causando a redução do seu tamanho.

O procedimento pode ser realizado apenas com anestesia local ou leve sedação, com o paciente recebendo alta após algumas horas em observação. Depois de um dia de repouso já é possível retornar às atividades rotineiras.

Quem realiza a embolização das artérias prostáticas?

A embolização da HPB é realizada por um radiologista intervencionista especializado neste tipo de procedimento e credenciado pela Sociedade Brasileira de Radiologia Intervencionista e Cirurgia Endovascular (Sobrice).

No Portal Dica Médica é possível entrar em contato com médicos especializados no tratamento da Hiperplasia Prostática Benigna e realizar a embolização da próstata em diversas regiões do Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

quatro × 3 =