Sumário

Sumário

Linfonodomegalia

Linfonodos são estruturas do sistema linfático, com maior concentração na região do pescoço, estando diretamente ligados ao sistema de drenagem e defesa do corpo. O aumento de volume dos linfonodos é chamado de linfonodomegalia, popularmente descrito como íngua, comumente observados no pescoço, virilhas e axilas, mas que podem ocorrer em quase todas as parte do corpo.

O que pode causar Linfonodomegalia?

A linfonodomegalia ocorre principalmente em razão de alterações reacionais, por conta de processos inflamatórios e infecciosos, numa ação de defesa que leva ao aumento na produção de anticorpos. Infecção de garganta, de ouvido e a reação a determinados medicamentos são exemplos que podem levar ao inchaço da região, de forma benigna. Quando controlada a infecção, o linfonodo costuma voltar ao seu estado normal.

Risco de câncer

Embora de maneira mais rara, as alterações nos linfonodos também podem indicar a presença de câncer. Nesse caso, a mudança ocorre em razão do tumor e não pela reação de defesa do corpo. O aparecimento do câncer pode ocorrer inicialmente os próprios linfonodos (linfomas), ou a partir da disseminação (migração) de tumor de outros órgãos.

Sintomas de Linfonodomegalia

Linfonodos costumam aumentar por alguma condição clínica. Estes achados são comuns na prática médica, mas em casos mais raros podem indicar uma doença grave e até mesmo câncer.

  • Linfonodos com menos de 1cm, de aspecto mole, liso e móvel, caracterizados pelo inchaço repentino e passageiro costumam sinalizar reações a doenças benignas
  • Linfonodos com mais de 2cm, de consistência dura, evolução lenta, progressiva e aspecto irregular, associados à perda de peso e outras complicações podem indicar a ocorrência de um tumor maligno

Esclareça suas dúvidas com um médico especialista mais perto de você. 

Diagnóstico

Por ter origens diversas, a investigação da linfonodomegalia pede a observação de outras manifestações associadas e pode ser auxiliada por exames de imagem como a ultrassonografia, a tomografia e a ressonância magnética, além da biópsia.

Biópsia de Linfonodo

Caso necessário, o médico poderá pedir uma biópsia do linfonodo, e a radiologia intervencionista estará pronta para te ajudar. Com anestesia local e imagens em tempo real de ultrassonografia, o médico intervencionista irá obter pequenos pedaços desse linfonodo, que serão enviados para análise, confirmando ou descartando a possibilidade de neoplasias, principalmente linfomas.

Conheça os médicos intervencionistas membros do Portal Dica Médica especializados neste procedimento.

A biópsia percutânea orientada por imagem é um procedimento minimamente invasivo, ou seja, sem a necessidade de cortes. O médico Radiologista Intervencionista consegue obter o material necessário a ser examinado por meio de um conjunto de agulhas especiais.

Tratamento

A escolha pelo método terapêutico da linfonodomegalia é baseada no tratamento de sua causa de origem, muitas vezes apenas sintomático. Havendo confirmação de um tumor maligno, o tratamento deverá levar em consideração o tipo de câncer e o estágio da doença.

Esclareça suas dúvidas com um médico especialista

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Favor preencher os seus dados