EMBOLIZAÇÃO DE ANGIOMIOLIPOMA:
O PASSO A PASSO DO PROCEDIMENTO

Explicamos abaixo as etapas do procedimento de embolização, desde a chegada à clínica ou hospital até a liberação do paciente.

  •  Para o procedimento é necessário um jejum de 8 horas.
 
  • Ao chegar ao hospital, será feito um acesso sanguíneo no paciente para a injeção de antibiótico e outras medicações para controle de dor.
 
  •  O paciente é conduzido até a sala de hemodinâmica, onde irá realizar o procedimento endovascular;
 
  • O procedimento pode ser realizado apenas com anestesia local e, se necessário, medicações sedativas podem ser utilizadas.
  • O primeiro passo do procedimento endovascular é o acesso do introdutor, que é um minúsculo canudo que será inserido por meio de um pequeno furo na artéria da virilha ou do punho. Ele servirá como porta de entrada para o restante dos materiais;
 
  • Na sequência, são inseridos um fio-guia (com diâmetro aproximado de 0,8 milímetro) e um cateter (um tubo flexível) que tem 1,7 milímetro de diâmetro;
 
  • Por meio deste cateter é possível injetar o contraste à base de iodo, que permitirá a observação em tempo real do interior do corpo por meio do aparelho de hemodinâmica, com imagens de raio-x. Essas imagens permitem o estudo da circulação de sangue em toda a região (aorta, artérias renais e a circulação dentro dos rins incluindo o tumor), orientando a intervenção do médico;
 
  • O próximo passo é a introdução de um microguia (0,35 milímetro), que conduzirá um microcateter (0,66 milímetro) até a posição exata onde será feita a embolização;
 
  • Neste local serão injetadas pequenas partículas sintéticas, inofensivas ao organismo, que têm a função de obstruir o fluxo de sangue das artérias que irrigam o angiomiolipoma . Tudo é feito minuciosamente e de forma indolor.
 
  •  O procedimento dura cerca de 1-2 horas.
  • Após realizada a embolização da angiomiolipoma, todo o material que foi inserido por meio do pequeno furo na virilha ou no punho é cuidadosamente retirado;

  • No local onde foi feito o acesso é realizada a compressão da artéria por cerca de 20-30 minutos para que não ocorra sangramentos. Na sequência é feito um curativo, e o paciente é colocado em observação;

  • Caso o acesso tenha sido feito pelo punho, é necessário que a área permaneça cerca de 2 horas sem movimentação. Se foi pela virilha, é necessário que a perna fique cerca de 6 horas em repouso total;

  • Passado este período, o curativo é retirado e o paciente é liberado para retornar para casa, com algumas recomendações a serem seguidas e medicações a serem tomadas nos primeiros cinco dias;

  • O paciente é liberado para retornar ao trabalho no dia seguinte.

  • Dor leve a moderada, febre baixa e náuseas podem ocorrer nos primeiros dias pós-procedimento e são bem manejadas com medicações em forma de comprimido.