Hemorragia obstétrica: como a medicina intervencionista é uma aliada?

hemorragia obstétrica

A radiologia intervencionista é uma grande aliada das gestantes. Mulheres grávidas podem apresentar quadros de hemorragia obstétrica antes, durante e após o parto. Algumas condições aumentam as chances de que isso aconteça, mas é possível realizar procedimentos intervencionistas para a prevenção.

Entre as principias causas da hemorragia obstétrica estão:

  • Lacerações e traumas durante o parto
  • Hipertensão gestacional (HELLP)
  • Traumas cirúrgicos
  • Alterações placentárias (acretismo)
  • Distúrbios de coagulação
  • Atonia uterina

Como a Radiologia Intervencionista pode auxiliar as gestantes?

Por meio de procedimentos minimamente invasivos, o radiologista intervencionista é capaz de obstruir temporariamente ou definitivamente a artéria que ocasiona o sangramento.

Nos casos em que há risco de sangramento durante o parto, é possível fazer a oclusão temporária das artérias com um balão de angioplastia. Outra possibilidade é ocluir definitivamente com materiais embolizantes.

Os dois procedimentos são feitos com o auxílio de um cateter inserido por um pequeno furo na região da virilha, apenas com anestesia local, ocasionando a melhora do sangramento.

O perigo da hemorragia obstétrica

A hemorragia é a principal causa de mortalidade materna no mundo. Mesmo quando não leva ao óbito, possui grande morbidade, causando anemia, hipotensão, depressão pós-parto, choque hemorrágico, entre outros.

Como atua a Radiologia Intervencionista?

A Radiologia Intervencionista é uma área nova, que alia tecnologia e medicina para oferecer tratamentos minimamente invasivos aos pacientes.

Por meio de procedimentos guiados por imagens em tempo real (raio x, ultrassom, tomografia, ressonância), o médico especialista nesta área consegue localizar o ponto exato para a realização do procedimento.

A maior parte dos procedimentos é feito por meio de agulhas e cateteres. Nos cateterismo, um cateter é inserido por meio de um pequeno furo (na região da virilha ou do punho) e navegado pelas artérias até chegar ao local desejado. Outros procedimentos são realizados apenas com agulhas, também orientadas por imagem.

Geralmente, os procedimentos da medicina intervencionista são realizados apenas com anestesia local ou uma leve sedação. Devido a tudo isso, geralmente o paciente recebe alta após poucas horas de observação.

Para saber mais sobre nossos procedimentos, confira o nosso site e encontre o seu médico intervencionista mais próximo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

15 − 13 =