Como ocorre a necrose da próstata após a embolização?

Necrose prostata

“Após o procedimento de embolização, toda minha próstata vai necrosar?” – Esta tem sido uma pergunta bem frequente entre os pacientes e médicos que solicitam os procedimentos de embolização de próstata.

A resposta é NÃO!

Este vídeo demonstra nitidamente o que acontece na prática com a necrose da próstata. Este é um paciente com 60 anos, com peso da próstata estimado em 58 gramas e apresentando sintomas urinários que atrapalham muito a sua qualidade de vida.

Realizada a embolização de próstata com micropartículas, no primeiro dia pós-procedimento realizamos um exame de ultrassom endocavitário, com contraste microbolhas, demonstrando ausência de realce (vascularização) SOMENTE do “miolo” da próstata, também chamado de zona de transição com preservação de toda vascularização da “casca” também chamada de zona periférica.

A zona de transição, “miolo” ou parte central da glândula, é a responsável pela compressão da uretra prostática (hiperplasia benigna) e consequentemente dos sintomas urinários relacionados a esta condição. Após necrose da parte central, ocorre um “amolecimento” do tecido desta região, e com isso há uma redução do efeito compressivo da uretra e assim alívio dos sintomas.

Para realizar o procedimento de embolização das artérias prostáticas, é preciso entrar em contato com médicos especializados e certificados pela Sociedade Brasileira de Radiologia Intervencionista e Cirurgia Endovascular.

2 respostas

    1. Bom dia, tudo bem?
      Em Campo Grande – MS recomendamos o Dr. Thiago Nunes, especialista nesse procedimento.
      Encaminharei para o seu email os contatos da clínica que ele atende.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

2 × 1 =