Embolização da dor inflamatória

A embolização da dor inflamatória é um procedimento minimamente invasivo que pode ser utilizado para tratar uma variedade de condições dolorosas em diferentes partes do corpo. Embora seja frequentemente associado ao tratamento da dor crônica no joelho, esse procedimento também pode ser aplicado em outras regiões, como coluna vertebral, quadril, ombro, entre outras.

Antes de explorarmos essa técnica, primeiro vamos entender melhor sobre o que são dores inflamatórias, quais os tipos e quais as opções de tratamento. 

 

O que são dores inflamatórias?

A inflamação é uma resposta do sistema imunológico às lesões, infecções ou irritações, e pode envolver diferentes tecidos e órgãos.

Quando há uma inflamação no corpo, ocorre a liberação de diversas substâncias que desencadeiam uma resposta com objetivo de reparar o tecido danificado ou combater uma infecção. No entanto, essas substâncias também podem estimular os nervos e provocar sensações de dor.

As dores inflamatórias podem variar em intensidade e localização, dependendo da causa subjacente. Alguns exemplos comuns de condições que causam dores inflamatórias incluem artrite, gota, tendinite, bursite, doença de Crohn, entre outros.

Para definir o melhor tratamento, o caso deve ser avaliado por um profissional médico especializado, que leva em consideração questões como: gravidade da condição, opções de tratamento disponíveis e riscos e benefícios do procedimento. 

Algumas das abordagens para controlar a inflamação subjacente incluem o uso de medicamentos anti-inflamatórios, fisioterapia e, em alguns casos, procedimentos minimamente invasivos, como a embolização da dor inflamatória. Geralmente essa técnica é sugerida para pacientes que não respondem bem aos tratamentos convencionais ou que não tenham indicação de cirurgia.

 

Como é feito o tratamento por embolização?

A técnica consiste em bloquear ou reduzir o suprimento de sangue para uma determinada área do corpo onde está localizada a inflamação. 

Isso é feito através da inserção de um cateter por meio de uma pequena incisão na pele, com auxílio de exames de imagem para guiá-lo até os vasos sanguíneos que alimentam a área afetada. Então, pequenas partículas ou substâncias são injetadas para obstruir esses vasos, bloqueando ou reduzindo a chegada de sangue no tecido inflamado.

A embolização ajuda a diminuir a dor, reduz a inflamação local, promove a cicatrização dos tecidos sofridos e em alguns locais também devolve a função articular.

Por se tratar de uma técnica minimamente invasiva, oferece vantagens como recuperação mais rápida, com risco reduzido de complicações, além de resultados satisfatórios e duradouros.  

É importante destacar que a decisão de realizar a embolização para dores inflamatórias é baseada em uma avaliação médica criteriosa e individual. O especialista avaliará o quadro clínico do paciente, a gravidade dos sintomas, as opções de tratamento disponíveis e os potenciais benefícios e riscos antes de tomar uma decisão.

Se você quer saber mais sobre os procedimentos disponíveis pela radiologia intervencionista, continue acompanhando o Portal Dica Médica para mais conteúdos, além de encontrar médicos especialistas próximos de você. Você também pode clicar aqui e preencher um rápido cadastro para solicitar um atendimento. Continue acompanhando o Portal Dica Médica também pelo Instagram e Facebook. Conte com a gente!

 

Esclareça suas dúvidas ou agende uma consulta com um médico especialista

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esclareça suas dúvidas ou agende uma consulta com um médico especialista

Favor preencher os seus dados